notícias sobre o mundo do entretenimento

  • Grey Facebook Ícone
  • Cinza ícone do YouTube
  • Grey Instagram Ícone
  • Everton Salzano

TUDO POR UM POP STAR - MUITO CARISMA PARA POUCA PROFUNDIDADE

Updated: May 23, 2019



As amigas Gabi (Maísa), Manu (Klara Castanho) e Ritinha (Mel Maia) são fanáticas pelo grupo “Slavabody Disco Disco Boys” e veem a oportunidade perfeita para conhecer seus ídolos quando eles anunciam que a nova turnê vai passar pelo Rio de Janeiro. Dispostas a fazer o que for preciso para realizar esse sonho, elas precisam convencer os pais de que podem viajar para o show acompanhadas por uma adulta “responsável” nada ortodoxa e ainda encarar diversos imprevistos para chegar perto de seus Popstars.

Adaptado do livro homônimo que Thalita Rebouças escreveu em 2003, a trama peca por usar clichês americanizados que fogem a realidade escolar nacional e gírias ultrapassadas para essa geração, mas consegue ser atual e se comunicar bem com seu publico alvo pré-adolescente.

Uma ótima química entre o trio Maísa, Klara Castanho e Mel Maia dá um excelente ritmo ao filme. Mesmo não existindo um grande arco dramático, todas tem um carisma inegável e proporcionam momentos bons o bastante para esquecermos o quanto suas personagens são rasas. A amizade das atrizes dentro e fora de cena faz fluir com mais leveza algumas falhas de roteiro.


Porém falta carisma na atuação de João Guilherme e em toda a construção do grupo “Slavabody Disco Disco Boys”. Diferente do livro e do musical, que esteve em cartaz no Rio e SP em 2013, os garotos são extremamente blasé e foram colocados em um local idealizado que não vende bem a posição de sucesso estrondoso. Fica difícil ficar fã ou ao menos entender a razão do fanatismo das meninas já que são mal apresentados e basicamente não são desenvolvidos.

Um grande acerto do elenco é Giovanna Lancellotti como a “hiponga” Babette. Cheia de comicidade e referências atuais colocadas de forma pontual, sua personagem rouba a cena espontaneamente. Diferente de Felipe Neto, que faz um desserviço ao enredo com um personagem extremamente estereotipado e se resume a usar retalhos de bordões batidos na tentativa de ser engraçado. O Youtuber nem parece se esforçar para fazer um bom trabalho em sua participação especial totalmente comercial, tornando impossível ignorar sua incapacidade total de atuar.


Thalita Rebouças fez questão que o elenco (composto majoritariamente por atores paulistas do interior) adotasse o sotaque carioca em suas atuações. A autora comentou na coletiva de imprensa que “seus personagens são cariocas não só por refletir sua origem, mas por ter o Rio de Janeiro como um grande personagem de suas histórias”. Ela inclusive elogiou o elenco por ter “arrasado no carioquês”, mas em diversos momentos o sotaque tira o foco de falas por estar carregado demais, a ponto de soar falso.

Sem grandes conflitos ou uma mensagem relevante a ser passada, o filme consegue cumprir com sua proposta de ser um bom entretenimento infanto-juvenil dentro de um mercado nacional escasso. Mesmo repetindo erros comuns de adultos escrevendo para o público infanto-juvenil, o filme entrega uma história boa e simples sobre amizade que é desenvolvida de maneira leve por atrizes extremamente carismáticas.

“Tudo Por Um Popstar” chega aos cinemas em 11 de Outubro, distribuído pela Downtown Films.


Para mais conteúdo como esse, inscreva-se na Flit Studios: www.youtube.com.br/flitstudios

Confira também o nosso Instagram: @Flittv

#CRÍTICAS #TRAILERS #CINEMA #LANÇAMENTOS

SOBRE NÓS

PRODUÇÕES

ENTRETENIMENTO

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon

© 2019 Flit Studios. Todos os direitos reservados.